terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Além de mim


Cansei de você
cansei da minha presença
cansei do meu estilo
cansei da minha crença

Cansei do me jeito
cansei de ser direita
cansei da profissão
cansei de atenção

Cansei de disfarçar
Cansei de ser feliz
Cansei de traduzir
Cansei de superar

Me vesti de imprudente
Contagiando os corajosos
Me vesti como fulana
Provocando os frustrados

Cansados disso tudo
Recomeço
Cansei
Recomeço...


E assim viverei entre a morte e a vida.

Amor Dourado


Posso reclamar de tudo
menos de você
meu apetite me agride
afetando meu paladar exigente

A lua nos assiste
nos provoca
o momento em que me toca
as palavras cochilam

Seus olhos dourados colorem meu desejo
multiplicando a loucura
invadindo o cansaço
deixando-me nua

Nua de desprezo
Nua de raiva
Nua de desgosto
Nua de mau gosto


Vista-me de como você gosta.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Ouça-nos - A música em nós


Sendo vista nos olhos famintos em que temos
de querer conhecer o mundo
Mas não temos vontade o suficiente...

Sendo sentida nos pulsos que a música tem, pulsos que pulam de alegria, pulsos que podem acompanhar o tormento, acariciar a angústia ou simplesmente descobrir novos sentimentos...

Sendo ouvida nos mais belos arranjos sonoros, contemplada pelo conforto melódico e aveludando as notas cantadas...

Sendo degustada vagarosamente, lá com sabor de pêssego, mi com sabor de cereja e nós, cobaia dessa mistura de sabores...

Sento olfato de mulher, sinto de longe o odor da pele excitada acompanhada de arrepios e essência de admiração...

Ouvir uma boa música é sentir por todos os lados, todos que tiver, todos que quiser...

Ouça-nos!

quarta-feira, 16 de março de 2016

Vista-me



Posso ser doce como mel
Posso ser elegante como o vinho
Posso ser amarga como o desprezo
Posso ser parceira como um chope
Posso ser humilde como o pão
Posso ser eclética como a água

Posso ser o que você quiser
Posso ser o que eu quiser
Você pode me ver como quiser
Eu posso me ver como eu quiser...

Posso ser gentil ou rude
Posso te amar ou te ignorar
Posso te ajudar ou te deixar
Posso te ligar ou sumir
Posso te acariciar ou xingar
Posso te amar ou te iludir

Eu sou assim, leve e pesada
Vulnerável e flexível
Eu sou assim nua ou vestida
Menina ou mulher

Que mal tem em se vestir para viver e no outro dia para sonhar?
Posso ser eu, posso ser você, ou posso ser simplesmente nós...

Vista-me!

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Amor vezes quatro!!


Quatro meses de amor
Quatro estações
Quatro luas
Quatro por quês
Quatro tipos de solo
Quatro tipos de reações químicas...
                 
No verão nosso amor cheira a maresia sensual
No outono cheira a um ansioso amanhecer
No inverno cheira a pecado do aconchego
E na primavera a escandalos de jasmim...

Somos amor de lua cheia
Que nunca mingua
Que está sempre de cara nova
E crescendo cada vez mais...

Por quê? Por que nos amamos
Simples assim
E não vou mudar porque tenho certeza
E o porquê disso é sua simplicidade...

O tempo nos mostrou que é relativo
A lua nos aguarde neste verão
Iremos explora-la!
Queremos viver sem um solo certo
Pois é assim que reagimos bem...

Desejo ao nosso amor
Muitas estações
Muitas luas
Diversos solos
Muitos por quês e
transbordando de reações...

Eu amo você meu:
Homem
Anjo
Parceiro
E louco
 Assim como o amor é...

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

De mal com seu ancestral não!


Uma pessoa surge do nada
Sorrindo, falando, olhando
O tempo se fecha
E não sei nem do que se tratava
Mas provoco trovoada
Bloqueio-me por medo
Ignoro-a sem saber
Impaciente, transformo-me em:
A pessoa mais antipática do mundo!

Por que tudo isso?
Mal a conheço
Mal conversei
Mal a olhei

Ás vezes não nos permitimos conhecer o outro por pura preguiça, preconceito e intolerância cultural
Tudo que é novo incomoda
Tudo que é diferente há um estranhamento
Tudo que não se explora se limita

Imagino quantos papos bacanas podemos ter perdido
Quanta troca de informação
Quanta visão diferente de mundos e de pessoas...
Somos engessados e acomodados!

Ah, vivendo que se descobre...


terça-feira, 6 de outubro de 2015

Só quero com você...


Ah, que delícia deve ser
Me isolar com você
Sem roupa, sem preocupação
Sem tristeza, só emoção
Sem celular, sem programas
sem nada pra fazer...
Só eu e você!
Aí, nós inventamos
Nos reinventamos
E nos amaremos até morrer!
Morrer de rir
Morrer de desejos
Morrer de amor...

Vamos viver para morrer disso tudo?


Para meu grande amor: GFB